segunda-feira, 17 de março de 2008

Pardilhó...

...A sua história


Brasão: Escudo de vermelho, barco moliceiro de ouro, mastreado e cordoado do mesmo guarnecido de negro e vestido de prata, vogando sobre campanha ondada de prata, azul, prata, verde e prata; em chefe, duas chaves, uma de ouro e outra de prata, passadas em aspa e com os palhetões para cima, entre duas bilhetas de azul, debruadas de ouro. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco, com a legenda a negro: “PARDILHÓ - ESTARREJA“.
.





A primeira referência ao lugar de Pardilhó surge em meados do século XIV, no ano de 1601, sendo apenas um lugar anexado ao Bunheiro.
Posteriormente foi elevado a Curato (1) anexo à reitoria de Santa Marina de Avança.
Todavia em 1638 começa-se a construir a primeira igreja de Pardilhó, e no ano de 1875 já era parte integrante do concelho de Estarreja e já era uma paróquia do mesmo concelho.
Ao longo da sua formação, Pardilhó esteve sempre em ligação directa com a Ria de Aveiro, através dos seus inúmeros esteiros, como tal aqui desenvolveu-se a industria da construção naval, de cujos estaleiros saíram os Moliceiros, que eram usados na apanha do moliço e nos tráfego comercial entre Aveiro e as comunidades ribeirinhas.
(1) Habitação do sacerdote



Pensa-se que o nome Pardilhó deriva da sua localização, perto das ilhotas da Ria de Aveiro, e daí se dizer que era o lugar “a par das ilhós”, que deu mais tarde lugar a Pardilhó.




Monumentos e património natural







A freguesia de Pardilhó tem um património natural muito basto. Como tal podemos, aqui, visitar sete esteiros (Nacinho; Ribeira Nova; Ribeira da Aldeia; Bulhas; Teixugueiras; Tabuada Telhadouro) e a Fonte da Samaritana.
Quanto ao património histórico-cultural, podemos encontrar o Monumento a Egas Moniz, a Estátua ao Emigrante e a Estátua ao Dr. Jaime.
Com um carácter religioso, podemos visitar a Igreja Paroquial de S. Pedro, a Capela de Stº António e a Capela de Nossa Senhora dos Remédios.



Devido à ligação de Pardilhó à Ria de Aveiro e à abundância de enguias, na gastronomia pardilhoense destacam-se a caldeirada de enguias e as padas de Pardilhó.
A fama das padas e o facto de haver, antigamente, muita gente em Pardilhó a ir apanhar pinhas nas serras vizinhas para os fornos dos padeiros, levou a que a freguesia ficasse conhecida como a terra das padas e das pinhas.



........Não te esqueças, Pardilhó tem muito património a descobrir!!

Um comentário:

fatima disse...

Acho este trabalho muito interessante, pois dá-nos a conhecer um pouco do concelho de Estarreja e os que a constituem....